Bitcoin: Um Sistema de Dinheiro Eletrônico Peer-to-Peer

coinpayu ✔ pagamento moedas aceito BTC,DOGE,LTC,PAYEER,ETH e Faucetpay🎉🎁 - Dicas sobre Bitcoin - Ganhe rápido

submitted by infocryptocoins to CertificadoDigital [link] [comments]

Bitcoin começa a ser aceito como pagamento por empresas pernambucanas

Bitcoin começa a ser aceito como pagamento por empresas pernambucanas submitted by mmxx_th to brasil [link] [comments]

Psicoterapia On-line e Off-line - Aceito bitcoins

Olá! Meu nome é Bruna e sou psicóloga. Ofereço terapia individual para adultos. Meu consultório fica próximo à Av. Paulista aqui em São Paulo. Caso more em outra região ou fora do país, ofereço também sessões via Skype. Para mais informações visite meu site:
www.brunamoraespsicologa.com.br
ou me envie um e-mail:
[email protected]
Abraços
submitted by psicbmoraes to Bitcoin [link] [comments]

[Aceito bitcoins] Psicoterapia On-line e Off-line

Olá! Meu nome é Bruna e sou psicóloga. Ofereço terapia individual para adultos. Meu consultório fica próximo à Av. Paulista aqui em São Paulo. Caso more em outra região ou fora do país, ofereço também sessões via Skype. Para mais informações visite meu site:
www.brunamoraespsicologa.com.br
ou me envie um e-mail:
[email protected]
Abraços
submitted by psicbmoraes to BrasilBitcoin [link] [comments]

Psicoterapia On-line e Off-line - Aceito bitcoins /r/Bitcoin

Psicoterapia On-line e Off-line - Aceito bitcoins /Bitcoin submitted by HiIAMCaptainObvious to BitcoinAll [link] [comments]

Após começar a usar criptomoedas, meu entendimento sobre a natureza de uma moeda mudou radicalmente

Antigamente eu achava que pra algo funcionar como moeda, era necessário pelo menos uma das seguintes condições:
1- Que o item a ser usado tivesse algum valor intrínseco ou "utilidade" além do uso como moeda (Ex: mercadorias, metais preciosos).
2- Que algum agente estatal impusesse pela força a aceitação do item como moeda (curso forçado e poder liberatório).
Após começar a usar as criptomoedas, e após pesquisar sobre o assunto, mudei minha opinião e hoje acredito que QUALQUER coisa que atenda a alguns critérios práticos* possa ser usada como moeda, mesmo que essa coisa não tenha utilidade alguma além do uso próprio como moeda ou não tenha um agente estatal lhe "garantindo".
*Os critérios práticos são:
1- Precisa ser incomum o suficiente para ter valor, mas não tão incomum a ponto de seu uso ser impraticável para trocas comerciais do dia-a-dia (isso exclui moedas de ferro ou de neodímio).
2- Não pode ser algo fácil de copiar. (isso exclui notas de papel sem sofisticação)
3- Precisa ser divisível ou fracionável. (isso exclui gado, móveis domésticos, etc)
4- Precisa ser portátil. (exclui gado, móveis domésticos, granito, etc)
5- Não pode ser perecível, precisa ser durável. (isso exclui alimentos).
Entretanto, ao longo da História, diversos itens que não atendiam ao nosso entendimento atual de "moeda" foram usados, inclusive alguns que não atendem a todos os critérios práticos acima citados.
Alguns exemplos:
A- Sementes de cacau eram usadas como moeda pelos astecas. O cacau nativo é uma planta relativamente exigente e pouco produtiva, logo as sementes não eram tão abundantes assim. O cacau servia para a produção de uma bebida muito apreciada pela nobreza asteca, com tradições religiosas associadas, logo era algo muito demandado (portanto era algo com "liquidez", sem trocadilhos kkkkk). Sementes de cacau secas são relativamente duráveis. Ocorria falsificação de sementes de cacau, com o falsário inserindo barro no lugar do miolo da mesma.
B- Na época das Grandes Navegações, muitas sociedades africanas usavam conchas marinhas como moeda. Não sei dizer ao certo se essas conchas tinham alguma "utilidade" para enfeite e ostentação, mas eram bem demandas. No relatório sobre as Capitanias Hereditarias de Ilhéus e Porto Seguro, é citado que o litoral tinha essas conchas em abundância e que elas poderiam ser trocadas por ouro, escravos e outras mercadorias na África.
C- Quando os espanhóis conquistaram o Império Inca e mantiveram Atahualpa como refém, exigindo uma sala lotada de ouro como resgate, os incas não entendiam direito porque os espanhóis amavam tanto o ouro. Para eles, ouro era apenas um enfeite, tão valioso quanto flores ou penas de algumas aves. Há uma frase atribuida a Atahualpa onde ele pergunta aos espanhóis algo como "por que vocês querem tanto ouro se nossos vales estão cheios de flores belas?".
Enfim, algo ser moeda envolve requisitos práticos e CULTURA. Em algum momento, as pessoas de algum lugar começam a usar um item para trocas, esse item fica culturalmente estabelecido como algo "líquido", ou seja, algo que o possuidor tem certeza que será aceito por todos os demais em troca de mercadorias. As criptomoedas atuais são assim, com o bitcoin sendo a mais valorizada por ter mais "tradição".
submitted by ssantorini to brasilivre [link] [comments]

Video-Lola Benvenutti no Jô Soares: Eu aceito cartão e Bitcoins também.

Video-Lola Benvenutti no Jô Soares: Eu aceito cartão e Bitcoins também. submitted by brasilbitcoin to BrasilBitcoin [link] [comments]

Bitcoin já é aceito em mais de 21 mil lojas de varejo - Adrenaline


Bitcoin já é aceito em mais de 21 mil lojas de varejo
Adrenaline
Segundo o site Mashable, o bitcoin já é aceito como forma de pagamento por mais de 21 mil lojas de varejo, incluindo grandes nomes, como Amazon, Overstock. O grande número de estabelecimentos que adotaram a moeda como uma alternativa vem do ...

from bitcoin - Google Notícias http://ift.tt/1EPb3NX
via IFTTT
submitted by brasilbitcoin to BrasilBitcoin [link] [comments]

Cartão de débito de bitcoin será aceito em caixas eletrônicos comuns | Notícias

Cartão de débito de bitcoin será aceito em caixas eletrônicos comuns | Notícias submitted by allex2501 to BrasilBitcoin [link] [comments]

Seria possível e viável substituir, em termos econômicos, as moedas por criptomoedas?

Vejam que me refiro aqui unicamente a questões econômicas, partindo do pressuposto que a aceitação/educação e a tecnologia já estão garantidas para tal.
Pois bem, direto vejo algumas pessoas defendendo essa ideia, de as criptomoedas se tornarem as moedas padrão em circulação e efetivamente substituírem (não apenas coexistirem com) as moedas tradicionais.
Mas aí penso na questão da enorme variação na cotação dessas moedas e em como seria na prática você ter hoje Bitcoins suficientes na carteira pra fazer as compras do mês e amanhã acordar pra descobrir que o Bitcoin agora vale metade do que valia ontem porque a galera tá migrando pro Etereum, por exemplo. Ou essa variação louca que temos hoje acontece em razão da oferta e demanda porque as criptomoedas ainda são tratadas basicamente como investimentos, como "algo que você pode converter em 'dinheiro de verdade' (como as ações de uma empresa ou um imóvel)", e não necessariamente como dinheiro por si sós (dinheiro real, dinheiro aceito para adquirir bens e serviços)? E sobre essa questão da oferta e demanda, supondo que as criptomoedas passem a ser usadas efetivamente como dinheiro e substituam as moedas correntes isso continuaria acontecendo? Digo, entendo isso em termos de alguém querer comprar Dólar porque o mercado americano está se fortalecendo, mas a partir do momento em que a moeda é global e não ligada a nada nem ninguém o que leva alguém a querer comprar ou vender essa moeda? Ainda, como você compra a mesma moeda que você usa (por exemplo, você tem 100 Reais, como compra 200 Reais [e não "como você adquire 200 Reais?", o que no caso seria trocando por algum bem que você tem ou serviço que pode oferecer]?)?
Vejo também a questão de termos várias criptomoedas diferentes, como Bitcoin, Etereum, Monero, em breve a Libra (do Facebook, que tem aí umas questões sobre não ser de fato uma criptomoeda), etc., etc., etc. Ok, hoje temos o Real, o Peso, o Euro, o Dólar e centenas de outras moedas, mas essas são moedas oficiais de cada país/região (de modo que se eu for comprar algo no Brasil vou usar o Real e fim de papo) e que têm uma certa estabilidade. Mas e quando as moedas são globais, "livres", sem lastro, de todo mundo e ao mesmo tempo de ninguém? As pessoas terão que ter um pouquinho de cada moeda na carteira, a aceitação acabará sendo ampla (pelo menos pra algumas moedas mais aceitas) ou naturalmente uma criptomoedasmoeda se tornará a moeda padrão e as demais acabarão sendo usadas por determinados nichos ou mesmo serão abandonadas? Ainda nesse ponto, como garantir que amanhã aquela minha moeda continuará existindo? Por exemplo, vai que o Satoshi acorda um dia de mau humor e resolve "apertar o botão" que acaba com o Bitcoin? Ou isso não existe e agora "o Bitcoin é do mundo" e seu criador não tem mais qualquer poder sobre a criação?
Tenho certeza que estou perdendo alguma coisa aqui, estou deixando de considerar algo, até porque meus conhecimentos de economia são menos do que básicos, e é por isso que crio esse tópico - pra ter essas dúvidas sanadas (ou pelo menos ver uma boa discussão em torna delas) e aprender alguma coisa.
Obrigado, e sintam-se livres pra adicionar mais pontos aos meus questionamentos e problemas levantados.
submitted by CaPeBaLo to investimentos [link] [comments]

Pequeno Livro de Contos

Pessoal, uma ótima tarde!
Organizei num e-book contos que escrevi. Vendo-o por R$ 1,00. São 17 páginas contando capa e sumário. Abaixo, uma breve descrição dos contos:

  1. O Hóspede – conta a história de um homem que quer viver em paz, mas não consegue. Ele vive em hotéis, mas mesmo sendo um cliente que paga honestamente, ainda lhe fazem cobranças indevidas.
  2. Coquete – é sobre Juliana, uma mulher muito perspicaz que angaria simpatizantes ao redor do Brasil enquanto não dá a mínima atenção ao seu marido. (Conto não terminado)
  3. Um Leve Engano – conta a história de uma jornalista obcecada por sua ideologia. Ela transforma toda a realidade em parte de uma conspiração.
  4. Fim do Mundo – o mundo foi tomado pelo mal. Esse mal não tem face, mas todos sabem que ele existe – exceto os que já estão mergulhados nele e não mais distinguem a diferença entre bem e mal. Gabriel, o herói principal, é um tipo de pessoa que tem certa imunidade contra esse mal e resolveu passar a sua vida fazendo atos heroicos para ajudar as comunidades restantes, que ainda se importam com o bem. (Romance não terminado)

Pessoal, aceito paypal e bitcoin também.
submitted by randomperson0509 to brasil [link] [comments]

Seria possível e viável substituir, em termos econômicos, as moedas por criptomoedas?

Vejam que me refiro aqui unicamente a questões econômicas, partindo do pressuposto que a aceitação/educação e a tecnologia já estão garantidas para tal.
Pois bem, direto vejo algumas pessoas defendendo essa ideia, de as criptomoedas se tornarem as moedas padrão em circulação e efetivamente substituírem (não apenas coexistirem com) as moedas tradicionais.
Mas aí penso na questão da enorme variação na cotação dessas moedas e em como seria na prática você ter hoje Bitcoins suficientes na carteira pra fazer as compras do mês e amanhã acordar pra descobrir que o Bitcoin agora vale metade do que valia ontem porque a galera tá migrando pro Etereum, por exemplo. Ou essa variação louca que temos hoje acontece em razão da oferta e demanda porque as criptomoedas ainda são tratadas basicamente como investimentos, como "algo que você pode converter em 'dinheiro de verdade' (como as ações de uma empresa ou um imóvel)", e não necessariamente como dinheiro por si sós (dinheiro real, dinheiro aceito para adquirir bens e serviços)? E sobre essa questão da oferta e demanda, supondo que as criptomoedas passem a ser usadas efetivamente como dinheiro e substituam as moedas correntes isso continuaria acontecendo? Digo, entendo isso em termos de alguém querer comprar Dólar porque o mercado americano está se fortalecendo, mas a partir do momento em que a moeda é global e não ligada a nada nem ninguém o que leva alguém a querer comprar ou vender essa moeda? Ainda, como você compra a mesma moeda que você usa (por exemplo, você tem 100 Reais, como compra 200 Reais [e não "como você adquire 200 Reais?", o que no caso seria trocando por algum bem que você tem ou serviço que pode oferecer]?)?
Vejo também a questão de termos várias criptomoedas diferentes, como Bitcoin, Etereum, Monero, em breve a Libra (do Facebook, que tem aí umas questões sobre não ser de fato uma criptomoeda), etc., etc., etc. Ok, hoje temos o Real, o Peso, o Euro, o Dólar e centenas de outras moedas, mas essas são moedas oficiais de cada país/região (de modo que se eu for comprar algo no Brasil vou usar o Real e fim de papo) e que têm uma certa estabilidade. Mas e quando as moedas são globais, "livres", sem lastro, de todo mundo e ao mesmo tempo de ninguém? As pessoas terão que ter um pouquinho de cada moeda na carteira, a aceitação acabará sendo ampla (pelo menos pra algumas moedas mais aceitas) ou naturalmente uma criptomoedasmoeda se tornará a moeda padrão e as demais acabarão sendo usadas por determinados nichos ou mesmo serão abandonadas? Ainda nesse ponto, como garantir que amanhã aquela minha moeda continuará existindo? Por exemplo, vai que o Satoshi acorda um dia de mau humor e resolve "apertar o botão" que acaba com o Bitcoin? Ou isso não existe e agora "o Bitcoin é do mundo" e seu criador não tem mais qualquer poder sobre a criação?
Tenho certeza que estou perdendo alguma coisa aqui, estou deixando de considerar algo, até porque meus conhecimentos de economia são menos do que básicos, e é por isso que crio esse tópico - pra ter essas dúvidas sanadas (ou pelo menos ver uma boa discussão em torna delas) e aprender alguma coisa.
Obrigado, e sintam-se livres pra adicionar mais pontos aos meus questionamentos e problemas levantados.
submitted by CaPeBaLo to BrasilBitcoin [link] [comments]

Survival Guide for Brazilian comrades, now in Portuguese.

Vida e guia de sobrevivência para os companheiros Brasileiros.
“Eu acredito em planejar para o pior enquanto torço para o melhor. Eu espero que nenhum de vocês, e as pessoas que vocês conhecem e se importam, estejam em perigo.”
COISAS PRÁTICAS PARA FAZER NESTE MOMENTO
1: consiga um VPN que tenha servidores que não possam ser intimados pelo governo. Delete suas contas sociais que possuem conteudo esquerdista e pró PT. Tenha certeza que, se pesquisado, nada possa ser rastreado até você. Qualquer conta nova em midias sociais que sejam atreladas a posições políticas devem ser feitas usando um email laranja(forjado).
2: Se você tiver como, guarde uma quantidade de dinheiro em algum lugar escondido e bastante seguro, mas que você tenha acesso. Caso o pior aconteça e você precisar sair do pais você vai precisar de dinheiro para suborno. Você irá precisar de documentos pessoais, e regimes autoritários nem sempre tornam a tarefa de tira-los acessível a todos. Mantenha também alguns itens de ouro escondidos, eles valerão em qualquer lugar que você possa acabar indo.
3: retire seu passaporte agora, retire todos os documentos agora, mesmo que você não esteja planejando deixar o pais, pegue-os nessa porra de instante, você pode ser aceito em algum outro lugar e ter que pegar um avião correndo antes que a oportunidade desapareça. Mantenha copias em um depósito bancário, se o banco for confiável. Mantenha cópias digitais em um pendrive criptografado. As cópias digitais podem ser usadas para se conseguir originais em embaixadas brasileiras ou em consulados, se o seu governo ainda estiver disposto a emiti-las.
4:se você toma algum medicamento mantenha atenção redobrada de seus receitas. Tenha certeza de manter uma reserva de 2 meses que você possa levar com você. Você pode não conseguir exatamente o mesmo remédio em outro pais, devido as diferenças em regulações legais para certos princípios ativos, e pode levar tempo para conseguir um remédio substituto.
SAÚDE MENTAL
Você está assutado e nervoso. Talvez não exclusivamente por sua vida mesmo mas pela de outros. Isso é bom, significa que você mantém sua sanidade. Também significa que você está se sentindo bastante alienado por estar cercado de pessoas que não vêem nada de errado com a atual situação. Isto vai piorar, esse sentimento vai crescer e rápido. Se você possui empatia você jamais conseguirá deixar de se importar por completo. Você se sentirá como um estranho no seu próprio país até tudo isso acabar. Você e pessoas que você se importa com foram demonizadas. Grupos de “lobos”, e o estado, podem acabar agindo sobre esse demonização. Neste exato momento você talvez nem tenha certeza o que você pode fazer e se é que deve fazer algo. Isso é normal. Porém você tem até janeiro para decidir o que fazer, se você vai se tornar uma pessoa mais privada e buscar sua segurança pessoal, ou se decide ficar e se tornar uma pessoa pública para ajudar os outros e a si mesmo. Se não pode ser corajoso então seja gentil. Se não pode se jogar lá fora, e eu não estou dizendo que você deveria, então faça oque pode quietamente até que não possa mais suportar e acabe partindo. Porém até você decidir que atitudes tomar você se sentirá alienado. Se em algum momento se sentir “dormente” à situação é por que está perdendo sua humanidade. Você precisará achar alguém em que possa confiar e se abrir. Talvez sua esposa, talvez alguém na sua vida como um melhor amigo. Pouquíssimas pessoas conseguem segurar um grande fardo por muito tempo e nunca dizer nada a ninguém. Você precisará conversar com as pessoas, e você precisar ter certeza que elas não irão lhe trair caso as coisas fique realmente ruins. Você também sentirá raiva, oque é normal, mas não deixe ela lhe dominar. A raiva pode lhe fazer agir de forma extremamente imprudente. Você terá sua vingança vivendo a vida e não sucumbindo a loucura que te cerca. Você precisa ser esperto. Pense que uma lista de nomes está sendo feita, você já não pode mais falar sua opinião tão abertamente. Saiba exatamente com quem você está falando e quem pode estar ouvindo.
Se cuide, não importa quão ruim as coisas fiquem lembre-se que existem pessoas que se importam muito com você. Você nunca está sozinho como pode pensar que está. Eu fui questionado no DMs sobre VPNs. Aqui está um ótimo artigo que explica muito sobre os pontos bons e ruins dos serviços mais respeitados que há por ai. Eu pessoalmente recomendo NordVPN. Via adlerchen
Dicas de outros usuários.
-Se você possui avós portugueses você pode pedir uma cidadania postuguesa. Via AimingWineSnailz
No caso das VPNs eu recomendo Mullvard ao invés de NordVPN, pois NORDVPN utiliza ferramentas de terceiros(Google Analytics), enquanto Mullvad não utiliza serviço de terceiros e aceita emails encripitados através de PGP. Se você não pode pagar por um serviço VPN e precisa de um VPN gratuito pode usar ProtonVPN.
Também há o email! Por favor mude para algo como tutanota ou protonmail.
Via Sartanen
-Provedores de email recomendados:
Tutanota
Riseup
Protonmail
Sobre VPNs:
O serviço VPN que você comprar provavelmente vai oferecer localizações fora do Brasil. Use elas, não as que estão localizados no Brasil. Não poder pagar uma VPN? Use Tor. Pode pagar uma VPN? Use Tor mesmo assim. A maioria dos serviços são disponibilizados com um endereço dedicato do tipo cebola(onion) que são mais seguros dos que usam clearnet.
Pagamentos Seguros
Tente não utilizar cartões de crédito/contas bancárias/etc para compra de VPN ou outras coisas que você queira manter sob discrição. Consiga Bitcoin ou outro tipo de moeda. Geralmente comprar bitcoin de alguêm é o suficiente, no entanto você pode usar Privcoin. Ou outro misturador de moedas, para ter segurança extra.
Via Codefuser
Translation provided, with great effort, by comrade el_graveto
submitted by Prettygame4Ausername to communism [link] [comments]

Atualização - gladCode 2.5.2-beta

A gladCode foi atualizada para a versão 2.5.2-beta.
Confira abaixo a lista de mudanças:
Doações
A gladCode agora está aceitando doações. Se você gosta do projeto e valoriza o trabalho empregado, ajude-nos a pagar os custos do servidor. Você pode optar por doar qualquer quantia usando Cartão de crédito/débito (Paypal e Pagseguro), Boleto (Pagseguro), Bitcoin ou Ethereum. Você pode encontrar os botões para doação facilmente no novo rodapé da página.
Temas do editor
O editor de gladiadores recebeu suporte à mais de 30 temas diferentes. Você pode escolher um deles usando o novo botão no editor de gladiadores. Caso você esteja logado no sistema, as suas preferências do tema e tamanho da fonte ficarão salvas.
Balanceamento

Editor de gladiadores

Site

Render

Correção de bugs

Visite a página da gladCode para conferir as mudanças, e deixe seu feedback nos comentários.
submitted by pswerlang to gladcode [link] [comments]

Escreva para o Cointimes Tudo Sobre BTC e Criptoeconomia

Escreva para o Cointimes Tudo Sobre BTC e Criptoeconomia
Já pensou em escrever para o Cointimes? Nossa proposta é agregar os melhores autores e conteúdos para se tornar referência na área de bitcoin, criptomoedas, economia, investimentos e finanças. Entenda como funciona nossa política editorial e envie seu texto!

O time de conteúdo do Cointimes é responsável por definir a pauta das publicações. Todas devem passar por aprovação.

• A preferência sempre será por textos exclusivos. Porém, não temos nenhum tipo de restrição para traduções ou republicações, elas sempre devem contar com a fonte e com a autorização do autor, caso necessário;
• As fontes de todas as citações, fotos, e materiais não originais devem ser inseridas no texto;
• Os textos devem ter no mínimo 350 palavras; Podem conter vídeos incorporados do YouTube ou Vimeo, infográficos, áudios e outros conteúdos multimídia relevantes sem nenhuma restrição;
• Todos os links externos e internos devem ter relação com o texto, links externos ou textos com chamadas para propaganda não serão aceitos;
• O Cointimes tenta se comunicar com o maior número de pessoas possível, por isso, mesmo em assuntos técnicos, é fundamental adotar uma linguagem simples e direta;
• O autor pode sugerir o título e modificações no texto, o que acontecerá quando necessário; O time do Cointimes pode fazer ajustes eventuais pensando na otimização de SEO;
• Juntamente com o texto é necessário o envio de uma foto do autor, nome, perfis nas redes sociais e uma pequena biografia de até 150 caracteres (é permitida a inclusão de links em palavras-chave da minibio);

Você pode enviar seu conteúdo para o e-mail [[email protected]](mailto:[email protected])

Página do autor e mini-bio
A página do autor permite que você envie links de contatos do escritor como e-mails, redes sociais, sites e blogs, seja ela uma pessoa física ou jurídica. Assim como o post, a página é totalmente gerida por nossa equipe e toda a informação passará pelo nosso crivo, sendo completamente proibido links para scams, ICOs ou exchanges de criptomoedas.

A atualização das informações deve ser feita pelo e-mail [[email protected]](mailto:[email protected])
https://preview.redd.it/n646n4sk9jw11.png?width=2580&format=png&auto=webp&s=1661e6f5cb25af0e821643ae4e8d2134aad77ef0
submitted by canhada to BrasilBitcoin [link] [comments]

Escreva para o Cointimes

Escreva para o Cointimes
Já pensou em escrever para o Cointimes? Nossa proposta é agregar os melhores autores e conteúdos para se tornar referência na área de bitcoin, criptomoedas, economia, investimentos e finanças. Entenda como funciona nossa política editorial e envie seu texto!

O time de conteúdo do Cointimes é responsável por definir a pauta das publicações. Todas devem passar por aprovação.

• A preferência sempre será por textos exclusivos. Porém, não temos nenhum tipo de restrição para traduções ou republicações, elas sempre devem contar com a fonte e com a autorização do autor, caso necessário;
• As fontes de todas as citações, fotos, e materiais não originais devem ser inseridas no texto;
• Os textos devem ter no mínimo 350 palavras; Podem conter vídeos incorporados do YouTube ou Vimeo, infográficos, áudios e outros conteúdos multimídia relevantes sem nenhuma restrição;
• Todos os links externos e internos devem ter relação com o texto, links externos ou textos com chamadas para propaganda não serão aceitos;
• O Cointimes tenta se comunicar com o maior número de pessoas possível, por isso, mesmo em assuntos técnicos, é fundamental adotar uma linguagem simples e direta;
• O autor pode sugerir o título e modificações no texto, o que acontecerá quando necessário; O time do Cointimes pode fazer ajustes eventuais pensando na otimização de SEO;
• Juntamente com o texto é necessário o envio de uma foto do autor, nome, perfis nas redes sociais e uma pequena biografia de até 150 caracteres (é permitida a inclusão de links em palavras-chave da minibio);

Você pode enviar seu conteúdo para o e-mail [[email protected]](mailto:[email protected])

Página do autor e mini-bio
A página do autor permite que você envie links de contatos do escritor como e-mails, redes sociais, sites e blogs, seja ela uma pessoa física ou jurídica. Assim como o post, a página é totalmente gerida por nossa equipe e toda a informação passará pelo nosso crivo, sendo completamente proibido links para scams, ICOs ou exchanges de criptomoedas.

A atualização das informações deve ser feita pelo e-mail [[email protected]](mailto:[email protected])
https://preview.redd.it/lq81ao759jw11.png?width=2660&format=png&auto=webp&s=f99ebb1d3ec378d7fda4c29b3de7ab0291b88531
submitted by canhada to oBitcoin [link] [comments]

Survival guide for Brazilian comrades, now in Portuguese

Vida e guia de sobrevivência para os companheiros Brasileiros.
“Eu acredito em planejar para o pior enquanto torço para o melhor. Eu espero que nenhum de vocês, e as pessoas que vocês conhecem e se importam, estejam em perigo.”
COISAS PRÁTICAS PARA FAZER NESTE MOMENTO
1: consiga um VPN que tenha servidores que não possam ser intimados pelo governo. Delete suas contas sociais que possuem conteudo esquerdista e pró PT. Tenha certeza que, se pesquisado, nada possa ser rastreado até você. Qualquer conta nova em midias sociais que sejam atreladas a posições políticas devem ser feitas usando um email laranja(forjado).
2: Se você tiver como, guarde uma quantidade de dinheiro em algum lugar escondido e bastante seguro, mas que você tenha acesso. Caso o pior aconteça e você precisar sair do pais você vai precisar de dinheiro para suborno. Você irá precisar de documentos pessoais, e regimes autoritários nem sempre tornam a tarefa de tira-los acessível a todos. Mantenha também alguns itens de ouro escondidos, eles valerão em qualquer lugar que você possa acabar indo.
3: retire seu passaporte agora, retire todos os documentos agora, mesmo que você não esteja planejando deixar o pais, pegue-os nessa porra de instante, você pode ser aceito em algum outro lugar e ter que pegar um avião correndo antes que a oportunidade desapareça. Mantenha copias em um depósito bancário, se o banco for confiável. Mantenha cópias digitais em um pendrive criptografado. As cópias digitais podem ser usadas para se conseguir originais em embaixadas brasileiras ou em consulados, se o seu governo ainda estiver disposto a emiti-las.
4:se você toma algum medicamento mantenha atenção redobrada de seus receitas. Tenha certeza de manter uma reserva de 2 meses que você possa levar com você. Você pode não conseguir exatamente o mesmo remédio em outro pais, devido as diferenças em regulações legais para certos princípios ativos, e pode levar tempo para conseguir um remédio substituto.
SAÚDE MENTAL
Você está assutado e nervoso. Talvez não exclusivamente por sua vida mesmo mas pela de outros. Isso é bom, significa que você mantém sua sanidade. Também significa que você está se sentindo bastante alienado por estar cercado de pessoas que não vêem nada de errado com a atual situação. Isto vai piorar, esse sentimento vai crescer e rápido. Se você possui empatia você jamais conseguirá deixar de se importar por completo. Você se sentirá como um estranho no seu próprio país até tudo isso acabar. Você e pessoas que você se importa com foram demonizadas. Grupos de “lobos”, e o estado, podem acabar agindo sobre esse demonização. Neste exato momento você talvez nem tenha certeza o que você pode fazer e se é que deve fazer algo. Isso é normal. Porém você tem até janeiro para decidir o que fazer, se você vai se tornar uma pessoa mais privada e buscar sua segurança pessoal, ou se decide ficar e se tornar uma pessoa pública para ajudar os outros e a si mesmo. Se não pode ser corajoso então seja gentil. Se não pode se jogar lá fora, e eu não estou dizendo que você deveria, então faça oque pode quietamente até que não possa mais suportar e acabe partindo. Porém até você decidir que atitudes tomar você se sentirá alienado. Se em algum momento se sentir “dormente” à situação é por que está perdendo sua humanidade. Você precisará achar alguém em que possa confiar e se abrir. Talvez sua esposa, talvez alguém na sua vida como um melhor amigo. Pouquíssimas pessoas conseguem segurar um grande fardo por muito tempo e nunca dizer nada a ninguém. Você precisará conversar com as pessoas, e você precisar ter certeza que elas não irão lhe trair caso as coisas fique realmente ruins. Você também sentirá raiva, oque é normal, mas não deixe ela lhe dominar. A raiva pode lhe fazer agir de forma extremamente imprudente. Você terá sua vingança vivendo a vida e não sucumbindo a loucura que te cerca. Você precisa ser esperto. Pense que uma lista de nomes está sendo feita, você já não pode mais falar sua opinião tão abertamente. Saiba exatamente com quem você está falando e quem pode estar ouvindo.
Se cuide, não importa quão ruim as coisas fiquem lembre-se que existem pessoas que se importam muito com você. Você nunca está sozinho como pode pensar que está. Eu fui questionado no DMs sobre VPNs. Aqui está um ótimo artigo que explica muito sobre os pontos bons e ruins dos serviços mais respeitados que há por ai. Eu pessoalmente recomendo NordVPN. Via adlerchen
Dicas de outros usuários.
-Se você possui avós portugueses você pode pedir uma cidadania postuguesa. Via AimingWineSnailz
No caso das VPNs eu recomendo Mullvard ao invés de NordVPN, pois NORDVPN utiliza ferramentas de terceiros(Google Analytics), enquanto Mullvad não utiliza serviço de terceiros e aceita emails encripitados através de PGP. Se você não pode pagar por um serviço VPN e precisa de um VPN gratuito pode usar ProtonVPN.
Também há o email! Por favor mude para algo como tutanota ou protonmail.
Via Sartanen
-Provedores de email recomendados:
Tutanota
Riseup
Protonmail
Sobre VPNs:
O serviço VPN que você comprar provavelmente vai oferecer localizações fora do Brasil. Use elas, não as que estão localizados no Brasil. Não poder pagar uma VPN? Use Tor. Pode pagar uma VPN? Use Tor mesmo assim. A maioria dos serviços são disponibilizados com um endereço dedicato do tipo cebola(onion) que são mais seguros dos que usam clearnet.
Pagamentos Seguros
Tente não utilizar cartões de crédito/contas bancárias/etc para compra de VPN ou outras coisas que você queira manter sob discrição. Consiga Bitcoin ou outro tipo de moeda. Geralmente comprar bitcoin de alguêm é o suficiente, no entanto você pode usar Privcoin. Ou outro misturador de moedas, para ter segurança extra.
Via Codefuser
Translation provided, with great effort, by comrade el_graveto
submitted by Prettygame4Ausername to LeftCentral [link] [comments]

HEALTH SAÚDE Uma rede P2P de Saúde de armazenamento de registro médico

HEALTH SAÚDE Uma rede P2P de Saúde de armazenamento de registro médico v 0.1 Rogerio H. Berlanda Novembro 2017
1.0 Prefácio Seguindo a tecnologia de uma nova era entre sistemas e banco de dados e ativos eletrônicos ou dinheiro eletrônico ponto a ponto versão de um sistema de pagamentos que hoje revoluciona nossa economia como dito por Satoshi Nakamoto seja ele um grupo ou assim como nós um cidadão comum:
“Uma versão puramente p2p de dinheiro eletrônico pode permitir o envio de pagamentos online diretamente de uma parte para outra sem ser através de uma instituição financeira. Assinaturas digitais providenciam parte da solução, mas os maiores benefícios são perdidos se um intermediário confiável ainda for necessário para prevenir o gasto duplo. Nós propomos uma solução para o problema de gasto duplo usando uma rede p2p. A rede carimba uma data as transações codificando-as em uma corrente contínua de prova de trabalho baseada em codificação formando um registro que não pode ser modificado sem que a prova de trabalho seja refeita. A maior corrente não apenas serve como prova de sequência de eventos testemunhados, mas a prova de que eles irão gerar a maior corrente e ultrapassar os atacantes. A rede em si requer uma estrutura mínima. Mensagens são distribuídas na base da melhor forma possível, e os nós podem sair a vontade, aceitando a corrente com a maior prova de trabalho como prova do que aconteceu enquanto ele esteve fora.”
O que muitos não sabem é que a tecnologia por trás disso é a grande revolução BLOCKCHAIN é um sistema que cria uma corrente de dados imutável e segura.
Com isso, resolvemos criar uma solução dentre a cadeia e todo sistema de saúde já existente. Nossa ideia é otimizar trabalho e tempo, e também trazer aos usuários maior segurança e agilidade sob suas informações voltado a area de saude. A ideia inicial surgiu da necessidade de um plano de saúde ou atendimento médico, a solução encontrada foi criar um sistema onde você possa vender a força computacional do seus aparelhos seja computador, notebook, ou smartphones em troca de um ativo chamado XXXX, o qual será aceito em hospitais, farmácias, odonto, academias e clínicas particulares que utilizarem o sistema (Instituições parceiras).
INTRODUÇÃO
1.1 O que é Blockchain? E a tecnologia por trás da moeda digital Bitcoin, que desde 2009 vem ganhando o uso de uma forma generalizada tanto no setor de finanças quanto para sistemas descentralizados, com uma variedade de blockchains que habitam negócios e serviços ainda estão a entrar nesse mercado. A tecnologia blockchain é usada para compartilhar um registro de transação em uma rede de negócios sem ser controlada por qualquer entidade. O livro-razão distribuído facilita a criação de relacionamentos comerciais sem exigir um ponto central de controle. A tecnologia coloca privacidade e controle de dados nas mãos do indivíduo. Confiança e integridade é estabelecida sem dependência de terceiros intermediários.
1.2 Como Blockchain está mudando os mercado Fintechs. Atualmente, as transações digitais ocorrem com a ajuda de tokens. Este é um código exclusivo gerado por um terceiro (como Visa ou Mastercard, por exemplo) e é compartilhado com o solicitante de token (o revendedor do qual você está comprando) e o emissor da conta (o banco do cliente). Os tokens tornam as transações on-line mais seguras ao esconder os dados reais de identificação do cliente. Uma vez que o token é gerado por um terceiro que, por si só, não possui informações sobre a transação, não há espaço para qualquer tipo de dados que possam ser utilizados por um cientista de dados. Mas isso muda com a tecnologia Blockchain. Aqui, é teoricamente possível conseguir uma posse de todas as transações que já aconteceram e isso fornece aos cientistas de dados tudo o que precisam para analisar tendências e padrões em transações on-line. Os Blockchains fornecem aos bancos e instituições financeiras a tecnologia necessária para extrair dados mais úteis do histórico de transações do cliente. Além das instituições financeiras, os Blockchains como tecnologia também têm casos de uso em várias indústrias, onde é possível aos cientistas de dados “cavarem” através de grandes quantidades de dados que estavam até agora indisponíveis para mineração. A análise de dados oriundos de Blockchains permite identificar padrões como os gastos do consumidor e identificar transações de risco muito mais rápidas do que podem ser feitas com a tecnologia atual. Através do setor de saúde, varejo e administração pública, os estabelecimentos começaram a usar o Blockchain para evitar invasões e vazamentos de dados. Nos sistemas de saúde, uma tecnologia como Blockchain pode garantir que múltiplas assinaturas sejam buscadas em todos os níveis de acesso a dados. Isso pode impedir uma repetição do como houve em um ataque em 2015 que levou ao roubo de mais de 100 milhões de registros de pacientes. Até agora, a detecção de fraudes em tempo real era um sonho. Uma vez que o Blockchain tem um registro de banco de dados para cada transação, ele fornece uma maneira para que as instituições verifiquem padrões em tempo real, se necessário. Empresas como Chainalysis e Bloq usam essa inteligência em tempo real para tomar decisões sobre dados pseudônimos. Mas todas essas possibilidades também levantam questões sobre privacidade, e isso entra em contradição direta com a razão pela qual Blockchain e bitcoins tornaram-se populares em primeiro lugar. Entretanto, para analisar isso de outra perspectiva, os Blockchains melhoram a transparência na análise de dados. Ao contrário dos algoritmos anteriores, a tecnologia Blockchain rejeita qualquer entrada que não possa ser verificada e é considerada suspeita. Como resultado, os analistas das indústrias de varejo só lidam com dados completamente transparentes. Em outras palavras, os padrões de comportamento do cliente que identificados pelos sistemas de Blockchain provavelmente serão muito mais precisos do que é hoje. Embora o Blockchain ofereça uma grande promessa para a Ciência de Dados, a verdade é que ainda não temos muitos sistemas de tecnologia baseados em Blockchain implantados em escala industrial (principalmente no Brasil). Como resultado, as oportunidades e ameaças podem não ser evidentes por pelo menos mais alguns anos até que o Blockchain se torne mais comum. Entretanto, esta é uma tecnologia que promete ser revolucionária e que trará consigo um novo universo de dados transacionais online. Os estudantes e profissionais que trabalham com dados que almejam trabalhar com Blockchain, certamente possuem um futuro glorioso ainda por vir. Na imagem a seguir, criada pela Venture Radar, estão alguns exemplos de Startups que utilizam a tecnologia Blockchain
Figura1 Exemplos de Blockchains
1.3 Infra-estrutura Atual Saúde O realinhamento de um enfoque baseado nos registros de consultas para o cuidado integral do indivíduo torna se cada vez mais complicado e burocrático no que se diz respeito a necessidade e qualidade de vida “saúde”. Onde o acompanhamento e histórico hospitalar se torna cada vez mais fraudulento e falho sob todo o sistema. A disponibilidade de um serviço ou até mesmo atendimento pronto socorro se mostra menos acessível para aqueles que necessitam de um sistema básico de saúde ou até mesmo que não possuem condições mínimas. A infraestrutura, tecnologia e educação e impostos obtidos obrigam instituições e profissionais da área de saúde encarecer cada vez mais seus serviços entre o cuidado mínimo dos indivíduos (pacientes). Grandes corporações desviam boa parte da verba inserida pelo governo para área de saúde, tornando assim o acesso cada vez mais difícil por conta de suas grandes taxas e impostos. Situações como essas são presenciada em todo o globo.
1.4 Relação paciente. O novo paradigma da saúde exige a necessidade de um atendimento eficaz e de baixo custo para que assim seja acessível para todos, trazendo um registro de informações seguras e inviolável para que os pacientes e médicos possam navegar em históricos de consultas podendo assim acompanhar seus tratamentos.
❍ Paciente : Você pode acessar seu perfil de saúde em qualquer lugar, desde histórico médico anterior a receitas exigidas. As informações serão armazenadas em uma rede blockchain não publica.
Ativo Você pode receber todos os benefícios fazendo parte da rede minerando, você pode comprar XXXX, você pode vender, trocar ou até mesmo doar nossa moeda.
1.5 Relação médico. O médico por sua vez terá um nível mais elevado, é ele quem tem o papel de trazer conforto ou até mesmo a solução de um problema trazido pelo paciente então é a partir da confirmação dele que o sistema fecha o registro, para que assim a consulta possa ser registrado no livro razão.
❏ Médico: Você pode visualizar o histórico completo do paciente desde que tenha a “chave” do mesmo ou a chave da consulta fornecida pela instituição. Seu médico pode criar uma chave consulta a chave consulta permite desde que você forneça a sua chave que o médico insira informações sobre seu prontuário uma única vez.
Ativo Você recebe pela consulta, você pode comprar XXXX, você pode vender, trocar ou até mesmo doar nossa moeda. Além de poder fazer parte da rede minerando.
1.6 Relação instituição As grandes vantagens em ser uma instituição adaptada ao sistema, e ter um controle total e 100% confiável de que suas transações entre médicos e pacientes estão sendo feitas de forma correta sem violação.
⛨ Instituições: Podem criar novas consultas, visualizar todas as fichas médicas, fichas dos pacientes e todas as consultas.
Ativo Você recebe pela consulta, você pode comprar XXXX, você pode vender, trocar ou até mesmo doar nossa moeda. Além de poder fazer parte da rede minerando.
2.Sobre o sistema.
Sistema de Saúde descentralizado. Gerenciamento de consultas pela vida toda. Prova segura de informações. Ativo p2p. Minerável. ⛏
Um sistema que permite vantagens a todos os usuários trazendo como benefício todas as informações mantidas sob tecnologia blockchain. Os usuários terão como benefício todas as suas informações em poucos cliques. Além de poder fazer parte da rede minerando as transações, reavendo seu prof-of-work (prova de trabalho) o qual poderá ser utilizado como pagamento em suas consultas ou compras de medicamentos.
Nós definimos um ativo(moeda) eletrônico como o pagamento de uma chave(consulta) eletrônica. A instituição ou médico gera chave que se confirmada o pagamento salva na rede um novo hash contendo as informações da consulta(chave). O médico por sua vez ao finalizar seu atendimento trazendo as informações como prontuário, receita médica ou até mesmo atestado confirma o hash da consulta que será validada pela chave inicial do agendamento fornecida pelo usuário (paciente). Pós sua vez ao concluir todo o ciclo criado pelo processo seguro se todas as etapas de comprovação forem aprovada, só então a rede receberá um novo arquivo a ser registrado no cadeia blockchain, gerando uma transação dentro de um bloco.
Figura 1 Diagrama de pontes
A chave da consulta é solicitada pelo usuário via plataforma a instituição fará o registro do agendamento em formato chave de consulta Hash trazendo as informações sobre valores data e hora em que houver encaixe com a agenda do médico as informações ficarão registradas no chave da consulta. Figura 2 Diagrama de ponte P2P
Nesse processo o usuário faz contato direto com o médico ou solicitado o qual também terá permissão para criação de chaves de agendamento.
Figura 3 sequência de passos
Todo processo inicia com uma solicitação de uma nova consulta HASH, seja ela feita pela instituição ou pelo próprio usuário.
Figura 4 sequência de passos. Nessa etapa a instituição solicita ao médico sua cave para ser inserido como na chave hash da consulta.
Figura 5 sequência de passos
A instituição então retorna ao cliente as informações referente a consulta com detalhes sobre valor e informações do médico.
Figura 6 sequência de passos
Nessa etapa o cliente realiza pagamento e confirma o primeiro passo.
Figura 7 sequência de passos
Após realizar pagamento o cliente/paciente deve ser atendido pelo médico o qual deverá inserir um arquivo PDF contendo as informações da consulta validando o último passo registrando o hash.
Figura 8 sequência de passos
Após confirmar as duas etapas principais o hash pode ser inserido e registrado no livro razão como uma transação válida o qual ficará gravada sem que haja alterações.
Figura 9 sequência de passos
Para consultar as informações registrada é necessário ter a chave de acesso de determinado bloco onde o hash foi inserido.
2.1 Sobre a plataforma A plataforma com uma interface limpa trará aos usuários todos os registos solicitados, sendo histórico do paciente, histórico de atendimento do médico, e histórico de transações e agendamentos das instituições.
❍ Paciente: Permite visualizar seu histórico de consultas, abrir seus agendamentos futuros ou até mesmo agendar uma nova consulta.
❏ Médico: Permite visualizar todo histórico dos pacientes, desde que tenha a chave do paciente ou a chave da consulta.
⛨ Instituições: Permite visualizar todo o histórico dos paciente e dos médicos cadastrados em sua instituição.
3.0 Implementação sistema
A implementação do sistema depende de uma rede blockchain em andamento para que ao se inscrever na nossa plataforma o sistema gere as chaves e suas permissões.
❍ Paciente: Public key - Private key ex: 18pJYCmJwpNqmwjJXXH4SJiJndPoeYTnX4 / 156jkr5ALgiMRgjKq8tBogc1BRTnR3UkqQ
❏ Médico: Public key - Private key ex: 1FyP85EtujLnBu3knn7C7V5zk8viwcupmx / 3QKsH9bddUoi5CeAwkyFcPiCfJ5hbeWRmL
⛨ Instituições: Public key - Private key ex: 3CELAf6AiZ6TLeJ1ccxtxKU9q4ELbYLHvQ / 3JQ9sabS2UNS91qzDLYvuFmUUyJFarJHws
A. Análise das Limitações do Sistema Blockchain Esses sistemas têm limitações em que a máquina virtual não tem inspeção direta além da internet, exceto através do uso de serviços de oráculos. Adicionalmente, as limitações de armazenamento da blockchain são aplicadas pelo custo de gás para armazenar e pelo custo de gás para acessar estes dados. A partir disso, o tempo do bloco estabelece um limite mínimo para solicitações de modificação do estado de pelo menos quinze segundos. A limitação da blockchain para a hospedar informação privada pode ser superada através do obscurecimento dos dados, como a criptografia, mas no caso da chave de descriptografia já ter sido vazada, não há maneira de remover os próprios dados confidenciais da blockchain.
B. Objetivos de implementação para usabilidade e segurança Os principais objetivos de qualquer sistema seguro podem ser resumidos como os objetivos de confidencialidade, integridade, disponibilidade, responsabilidade e garantia de identidade/informação. Para acomodar esses objetivos, um invasor e usuário devem ser definidos. Cada um desses papéis exige certos reconhecimentos de capacidade. Do ponto de vista do usuário, o sistema precisa ser suficientemente transparente para que nenhum conhecimento avançado seja necessário. Além disso, devido à incapacidade do usuário normal de compreender as considerações complexas de segurança cibernética, o processo precisa ser resistente às ações do usuário.
C. Definição de Hardware e Implementação da Rede Para acomodar os objetivos de projeto acima mencionados, a implementação do sistema selecionado requer vários sistemas independentes. Cada sistema subdivide a autoridade, assegura que somente as entidades autorizadas possam interagir de forma aprovada e oferece um mecanismo para aumentar a segurança e manter a disponibilidade. Este sistema também foi concebido de tal modo que o escalonamento pode ser facilmente realizado através da adição de esquemas de chamada hierárquicos. Estes sistemas são completamente descritos em detalhe abaixo. A entidade que enfrenta o público é um Servidor de Chamada de Procedimento Remoto (Remote Procedure Call - RPC) que atua como uma interface para uma implementação privada da Blockchain da Ethereum (permissão blockchain). Esta rede de nós da blockchain, só está autorizada a interagir com os outros nós da blockchain, uma entidade de chave autoral, uma instalação de armazenamento compatível com a CP e o Servidor de RPC. A entidade de criação da chave é o recurso que gera pares de chaves públicas/privadas para uso na blockchain. A instalação do armazenamento compatível com a CP hospeda os dados reais que constituem informações eletrônicas privadas de saúde. Quando uma solicitação de dados ocorre, o sistema compatível com a CP pode ser autorizado a falar com o agente de encaminhamento, que re-roteia os dados de volta para o servidor de RPC. Alternativamente, ele pode ser estruturado de modo que o armazenamento da CP fale diretamente com o servidor de RPC. Cada implementação tem benefícios que devem ser considerados antes da seleção final. Em quaisquer casos, a instalação de armazenamento da CP descriptografa as porções relevantes da base de dados após a manuseio da solicitação. Esta informação codificada é então recodificada utilizando a chave pública da parte solicitante para a transmissão. Esta chave pública é também a chave pública do contrato que atua como a interface de controle da blockchain para os dados da. O que se segue é um diagrama da topologia da rede.
E. Definição da Implementação do Software Além do isolamento físico de sistemas na implementação de hardware e rede, o controle de acesso do software facilita a integridade dos dados e a verificação da autorização para entidades solicitantes. O sistema do software, a partir da perspectiva do controle de acesso e da criptografia de dados, é descrito a seguir:
Figura 3: Topografia da rede blockchain
O banco de dados compatível com a CP aceitará apenas conexões de entrada do expedidor da CP. Isso garante que o fluxo de tráfego seja isolado para caminhos conhecidos controlados. O expedidor da CP agirá apenas para encaminhar uma solicitação para a instalação de armazenamento da CP enquanto uma transação válida ocorreu na blockchain e essa transação resultou na emissão de um evento solicitante. Este evento solicitante precisa conter a chave pública do solicitante e os campos de dados solicitados. Finalmente, o servidor de RPC usa uma Interface de Programa de Aplicativo (API) controlada por acesso, de modo que somente usuários conhecidos possam interagir com o servidor. Para entender a hierarquia de chamadas do sistema, a estrutura do contrato para facilitar o controle do acesso deve ser abordada antes. Cada usuário no sistema faz um mapa para um endereço privado na blockchain privada. Todos os endereços privados só estão autorizados a falar directamente com um contrato na blockchain. Este contrato é o contrato de classe do indivíduo. Instituições, médicos da instituição e clientes são objetos de nível de classe.
3.1 Permissões de acesso. Esses objetos de nível de classe são interfaces com permissão. O Contrato de Instituição tem uma lista de todos os clientes que concederam privilégios de visualização à instituição e cada contrato de cliente tem uma lista de todas as instituições às quais concedeu permissão. O contrato da instituição possui funções que facilitam a revogação de permissões para a instituição, a partir do usuário. O contrato institucional não pode alterar esta lista, impedindo assim o acesso não autorizado a registros individuais. Além disso, o Contrato de Instituição possui uma lista de empregados autorizados que é totalmente capaz de manter. Este esquema de permissão idealmente deveria funcionar de modo que a revogação automática de uma permissão seja realizada em intervalos semi-regulares para evitar que uma instituição inadvertidamente preserve os direitos de acesso de ex-funcionários. Dentro deste sistema, todas as partes externas interagem através da submissão de transações assinadas que codificam a chamada solicitante. Essas transações são enviadas através do servidor de RPC após a validação do usuário. O servidor de RPC envia essas solicitações para o servidor de agregação de dados que, em seguida, encaminha essas solicitações para os mineiros com base em um mecanismo de compartilhamento de carga. Os mineiros, em seguida, processar o pedido, submetendo a transação em nome do autor da chamada para o contrato de controle da parte respectiva. Este contrato contém as permissões dos dados que a entidade está autorizada a acessar internamente no contrato. Este contrato é a única entidade que aceitará uma transação de um pedido externo. Deste modo, é estabelecido um mecanismo para controlar completamente as operações de chamada na blockchain. Para qualquer transação, é criado um registro imutável do autor da chamada. Isso garante que todas as tentativas de acesso a informações sejam registradas. Os dados reais armazenados dentro do contrato de usuário é um sistema de indicadores de hash que quando resolvido pelo servidor de armazenamento da CP resultam no retorno dos dados apropriados. Essas informações são borbulhadas até o remetente da CP pela execução de uma transação de solicitação válida. O mecanismo que facilita essa comunicação é indireto e se manifesta através do sistema de mensagens da blockchain. Devido à limitação de que o solicitante só pode consultar o banco de dados por uma transação válida, e o usuário não pode alterar diretamente suas próprias informações, controle de acesso é justificado. Do ponto de vista das instituições, os mecanismos são semelhantes, exceto o contrato de instituição que hospeda uma lista de usuários de quem pode solicitar dados e uma lista de usuários que podem interagir com esta instituição como funcionários. Quando uma transação de solicitação se origina no contrato de um funcionário da instituição, o contrato de controle chama o contrato da instituição, que chama o contrato do usuário para solicitar os indicadores de dados que resolvem o ePHI. Enquanto a instituição estiver na lista de instituições aprovadas para o usuário, o contrato retornará os indicadores de hash apropriados. Estes indicadores são então publicados como uma mensagem de evento que novamente borbulha até a instalação de armazenamento da CP. Para maior clareza, o processo completo de uma única solicitação é o seguinte: A parte externa solicita dados do serviço chamando o servidor de RPC com uma transação criptograficamente assinada para a submissão para a blockchain. O servidor de RPC verifica a identidade da parte externa através da assinatura de uma solicitação de login. Enquanto a assinatura corresponder a uma entrada no banco de dados de chaves públicas autorizadas, o servidor de RPC aceita a solicitação e envia a solicitação a Máquina de Agregação de Dados (Data Aggregate Machine). A Máquina de Agregação de Dados então submete os pedidos aos verificadores privados da blockchain. Os verificadores recebem o pedido como uma chamada de uma conta da blockchain contra um contrato de destino. Os verificadores executam essa chamada e, no caso de a solicitação ser uma ação permitida, a transação é inserida no bloco seguinte. Esta transação também provoca a emissão de uma mensagem de evento na blockchain. Essa mensagem de evento é observada pelo expedidor da CP, que atua para criar uma solicitação criptografada contra o armazenamento da CP com base nos hashes da mensagem de evento. Essa mensagem também contém a chave pública do solicitante. O sistema de banco de dados compatível com a CP observa esse pedido e transmite uma cópia criptografada das informações para o servidor de CP usando a chave pública do solicitante. O servidor de RPC retorna essas informações para a parte solicitante remapeando o IP solicitante para a chave pública na mensagem. O servidor de CP transmite essa mensagem sem nunca ter visto os dados subjacentes. Esses dados são imediatamente destruídos pelo servidor de RPC, garantindo assim que o servidor CP atue como um canal que não precisa ser compatível com a CP. O mecanismo para publicar os dados é novamente de natureza semelhante, porém os dados a serem enviados são criptografados com a chave pública da instalação de armazenamento da CP. As outras operações são idênticas, exceto os dados que estão sendo postados que borbulham através do sistema de mensagem de evento. Assim, devido ao uso de funções de hashing de colisão baixa e de nonces com carimbos de data/hora, os dados podem ser armazenados com o contrato sendo capaz de computar o endereço em que os dados submetidos estão localizados dentro da instalação de armazenamento da CP. Finalmente, a distribuição de chaves privadas para entidades deve ser tratada. Isto pode ser facilitado através de meios ópticos para os utilizadores de smartphones. Isto é análogo ao uso de códigos QR como endereços para endereços na Ethereum. Meios alternativos também podem ser estabelecidos usando aplicativos em computadores de mesa e dispositivos tablet/smartphone. A perda de uma chave não é um evento catastrófico, devido à capacidade de remover administrativamente o controle do acesso de um contrato de controle de uma chave e conceder outra.
3.3 Interoperabilidade Os sistemas de BC são baseados em uma arquitetura de validação de credenciais isolada na qual os dados das instituições serão separados em cada um dos sistemas. No entanto, o acesso das informações da principal organização do Provedor às outras organizações é apenas via capacidade limitada em instâncias casos como Ler, Propor, Enviar ou Notificar. Além disso, o Paciente tem muito pouca interação ou envolvimento nessa troca de informações além de visualizar seu histórico. Qualquer erro relacionado com a comunicação incorreta ou errada é muito difícil de corrigir. Uma vez que uma blockchain e seus contratos inteligentes são configurados, os parâmetros tornam-se absolutos. O paciente torna-se o principal intermediário no envio e recebimento de informações de saúde negando a necessidade de atualizações freqüentes e solução de problemas de qualquer software. Como os registros da blockchain também são imutáveis e armazenados por todos os usuários participantes, as contingências de recuperação são desnecessárias. Além disso, a estrutura de informação transparente da blockchain poderia abolir muitos pontos de integração de troca de dados e atividades de relatório demoradas.
3.4 Processo e Escalabilidade Os usuários estão no controle de todas as suas informações e transferências, o que garante dados de alta qualidade, completos, consistentes, pontuais, precisos e amplamente disponíveis, tornando-os duráveis e confiáveis. Devido à base de dados descentralizada, a blockchain não tem um ponto central de falha e é mais capaz de suportar ataques maliciosos. Em qualquer rede de cuidados de saúde é necessário garantir que os participantes que estão trabalhando em conjunto podem depender uns dos outros para fornecer os serviços necessários que se espera deles. Para isso, deve haver um meio de assegurar a prestação de contas de tarefas e serviços esperados sejam entregues em tempo hábil e também a responsabilidade associada caso não forem entregues em tempo hábil ao nível de qualidade esperado. Assim, qualquer infra-estrutura de cuidados de saúde tem que ter a competência de perfeitamente ser capaz de monitorar as informações necessárias para permitir que o principal provedor de cuidados avalie a sua rede de cuidados. Além disso, à medida que a rede de cuidados de saúde cresce e essa interação entre as redes de provedores de cuidados aumenta a infraestrutura dos cuidados de saúde deve ser capaz de abordar esta escala de forma eficaz. O aspecto chave para a construção de um sistema de Gerenciamento de Cuidados 12 altamente escalável e distribuído é um quadro arquitetônico peer-to-peer. Essa estrutura já foi usada em vários segmentos da indústria como mídia, esportes, mercado imobiliário, cadeia de suprimentos e outros, a blockchain pode ser facilmente um conector de software complementar para frameworks centralizados existentes. Isto nos levou a explorar a utilização do framework da blockchain para a sua aplicabilidade para ajudar a permitir uma estrutura peer-to-peer para os cuidados de saúde. A Blockchain tem a promessa de validar duas ou mais entidades envolvidas em uma "transação de saúde". Isso fornece dois atributos-chave em comparação com um modelo de autenticação centralizada. A primeira é que as partes interessadas podem se envolver em um "nível de transação" de "relação de confiança". A segunda é que a exposição da obrigação em tal relação é limitada apenas ao envolvimento de "nível de transação". Isso é muito útil, pois limita o acesso de informações e responsabilidades entre as partes envolvidas e, ao mesmo tempo, permite que uma parte entre em uma relação de transação com um número de outros provedores com base em suas capacidades específicas e tipo de atendimento a ser entregue ao paciente. Isto é significativamente melhor do que os sistemas centralizados convencionais que têm a necessidade de limitar o número de provedores para uma ampla gama de necessidades de pacientes devido ao esforço necessário para gerenciar o acesso e as obrigações.
3.5 Troca de Informação sobre Saúde e Tokens Para o Brasil se afastem com sucesso do modelo de taxa por serviços burocráticos para o atual modelo baseado em valores, tem que haver uma infraestrutura de TI de saúde que permita às organizações vincular qualidade, valor e eficácia de intervenções médicas através de um modelo de remuneração respeitável. A compensação irá se basear na eficácia da rede dos provedores de serviços em conjunto para garantir a melhoria da qualidade dos cuidados e bem-estar e, ao mesmo tempo, reduzir os custos de cuidados associados. Para incentivar verdadeiramente os diferentes participantes na rede a criar proativamente melhores regimes de assistência, uma compensação baseada no mérito de economias compartilhadas (reembolsos) entra em vigor. A fim de alocar efetivamente uma parte proporcional ao provedor na rede que mais contribuiu para a economia global, um monitoramento claro de sua contribuição é mensuravelmente executado por contratos inteligentes na rede da blockchain. Outro impacto-chave do novo paradigma de saúde é o modelo de compensação onde os provedores são elegíveis para receber compensação adicional além do cuidado prestado. Esta compensação é o resultado de economias que são geradas com base na forma de quanto os provedores gerenciam os resultados dos cuidados do paciente (incentivos). Qualquer economia gerada através de uma gestão eficiente do cuidado do paciente pode ser mantida pelos provedores e seus parceiros de rede como parte do aspecto de economia compartilhada do novo paradigma de saúde.
Nossa proposta dá a capacidade dos pagadores de transferir tokens como incentivos para os provedores que alcançam essas métricas de qualidade. A capacidade de acompanhar e gerenciar contratos inteligentes em que os benefícios podem ser resgatados com facilidade, fornecendo a qualidade necessária para provedores e pacientes participarem ativamente de uma colaboração recíproca. Contrariamente, se um ou mais participantes falharem, penalidades apropriadas por meio de obrigações também podem ser cobradas com a mesma facilidade. Esta aproximação da qualidade/bem estar fornecerá o impulso necessário que é preciso para deslocar a indústria de cuidados médicos de uma mentalidade da gerência da doença a uma mentalidade de estilo de vida bem-estar. Daí em diante, tokens emitidas pela XXXX (XXX), vão ser o token nativo da plataforma da XXXXX. Em troca de tokens XXX, os usuários serão capazes de usar a rede para alugar espaço de armazenamento de informações de saúde, e para executar pagamentos e transações nos contratos inteligentes de saúde. Acreditamos firmemente que usar um token seja o melhor sistema de pagamento para suportar esta infra-estrutura no futuro próximo. O futuro é um ecossistema vibrante de muitos tokens, para os quais a saúde precisará de um sistema de pagamento em ciclo fechado. O resultado será um ciclo de feedback positivo do círculo de gerenciamento de cuidado eficiente com diminuições significativas em bilhões de dólares atualmente atribuídos à fraude de pagamento de saúde. O sistema também incentiva as grandes organizações com amplo armazenamento de servidores a trocar tokens com organizações de saúde de pequeno e médio porte que precisam de acesso direto à rede de saúde da blockchain sem a implementação direta de um nó. No entanto, as novas políticas de saúde fornecem o potencial para incentivar os provedores a trabalharem juntos para melhorar as vias de atendimento, as atuais arquiteturas de EHR ficam aquém desta habilidade, assim, a simples concessão ou recebimento de tokens facilita esse processo. Portanto, o valor dos tokens está vinculado ao volume de transações executadas na rede. À medida que a rede XXXXX aumentar consistentemente as transações de tokens, a demanda por token aumenta, resultando em aumento de valor.
Distribuição
Referências:
http://www.businessinsider.com/ripple-progresses-blockchain-tech-high-profile-partners-2017-7
http://joseguilhermelopes.com.bblockchain-e-a-ciencia-de-dados/
https://www.forbes.com/sites/danmunro/2015/12/31/data-breaches-in-healthcare-total-over-112-million-records-in-2015/#6fdc12237b07
https://www.ventureradar.com/
https://www.chainalysis.com/
https://www.bloq.com/
submitted by bt22coin to u/bt22coin [link] [comments]

ALERTA NÃO USEM O MERCADO NEGRO! ALERTA NÃO USEM O MERCADO NEGRO!

PRIMEIRAMENTE BOM DIA IRMÃOS. VENHO AQUI RELATAR UM ACONTECIDO NO MERCADO NEGRO E FICA O ALERTA PARA NINGUÉM DEPOSITAR DINHEIRO LA.
BOM EU SOU ( OU ERA FORNECEDOR LA DE NOTAS FALSAS ) FIZ ALGUMAS VENDAS ( COM O SCROW DO SITE PARA SEGURANÇA DO CLIENTE ) SÓ QUE NA HORA DE RECEBER O DINHEIRO DA ADM ''YUUKO'' O DINHEIRO VEIO FALTANDO, EU NÃO DEI BOLA, A LOJA LÁ É MINHA E EU POSSO FAZER O QUE EU BEM ENTENDER. COLOQUEI NOS TERMOS BEM EXPLICADO QUE SÓ IRIA ACEITAR A ORDEM COM FE E DEPOIS DO CLIENTE ME CHAMAR NO WICKR ( NÃO SOU TROXA E ESTOU REDIRECIONANDO OS CLIENTES PARA O OPENBAZAAR) BOM ENTÃO ONTEM APARECEU UMA VENDA, AONDE O CLIENTE IA DEIXAR NO SCROW DO SITE 5 MIL REAIS, EU PRONTAMENTE CHAMEI A ADM YUUKO E COMUNIQUEI ELA AVISANDO QUE O CLIENTE IA FAZER UMA COMPRA LA E QUE EU PRECISAVA RECEBER ANTES DE DESPACHAR O PACOTE. ELA FOI MUITO IGNORANTE, TENHO PRINT DAS CONVERSAS, ELA ME FORÇANDO A PEGAR UM SITE AONDE EU PAGARIA PARA ELA MIL REAIS POR MÊS E SÓ ASSIM PARA TER FE. ISSO É UM ABSURDO, EU TENHO NOS MEUS TERMOS QUE SÓ ACEITO COM FE, E ELA DISSE QUE ISSO NÃO VALIA DE NADA...
ME OBRIGUEI A PEDIR FE PELO SIMPLES FATO DE QUE FIZ UMA VENDA NO MERCADO NEGRO, 5 MIL EM NOTAS FALSAS POR 1350, O CLIENTE RECEBEU O PACOTE E DISSE QUE NO PACOTE TINHA SÓ 2K EM NOTAS KKKKKKKK BELEZAAA PODEMOS REENVIAR, ME PRONTIFIQUEI EM REENVIAR NO OUTRO DIA POR SEDEX MAIS 3K EM NOTAS E 500 REAIS EM NOTAS DE BRINDE. E ADIVINHA? O CLIENTE CHAMOU A YUUKO E ELA REEMVIOU O DINHEIRO PRA ELE, NO FIM DAS CONTAS SABE QUANTO EU RECEBI? 300 REAIS. SENDO QUE TENHO GASTO COM ENVIOS, SEDEX ETC, E OUTRA TENHO UM COLEGA QUE FAZ OS ENVIOS PARA MIM, EU TENHO MAIOR GASTO, TENHO 2 REVIEW NO SITE DE CLIENTES MUITO SATISFEITOS COM AS NOTAS. E COMO SE NÃO BASTASSE A YUUKO FOI ME ACUSAR PARA UM AMIGO MEU NO WICKR QUE EU ESTAVA ROUBANDO GERAL. COMO ASSIM? EU TENHO TUDO EM PRINT. E OUTRA NUNCA EM ALGUM MOMENTO DEIXE UM GRANDE VOLUME EM DINHEIRO LA, ALÉM DA FALTA DE EDUCAÇÃO DELA ELA USA NOSSOS BITCOINS PARA LUCRAR DINHEIRO PARA ELA, ELA OFERECEU FE PARA UM CARA NO FORUM QUE NUNCA FOI VENDEDOR E QUEM TA LA MOVIMENTANDO DINHEIRO NÃO TEM DIREITO A FE? ESTRANHO NÃO?
BOM EU NÃO ME ABALEI ATÉ O PONTO DELA ME BANIR DO SITE, A TROCO DE QUE?
FORA AS MENSAGENS DELA PEDINDO DROGA EM TROCA DE PUBLICIDADE NAQUELA COISA CHAMADA MERCADO, PEDIU QUALQUER TIPO DE DROGA. COCAINA COGUMELOS, CHEGOU A FALAR: O QUE TU TEM AI PARA ENVIAR? É UMA NOIADA VICIADA QUE FICA O DIA NA FRENTE DO PC USANDO NOSSO DINHEIRO.
EU ENTREI NA ONDA DELA E TOPEI ENVIAR UNS COGUMELOS ( EU REALMENTE TENHO AQUI AONDE EU MORO PSILOCIBE TEM EM QUALQUER CAMPO )
ENTÃO A NOIADA ME ENVIOU O ENDEREÇO ( RESIDINDO EM PORTO ALEGRE )
COM UM NOME MASCULINO QUE PUXAMOS NO CADSUS E O NOME QUE ELA ENVIOU BATE COM O NOME DO ENDEREÇO...
ESTAMOS ENTRANDO COM UMA DENUNCIA NA POLICIA FEDERAL, VAMOS DENUNCIAR O ENDEREÇO QUE ELA ME ENVIOU COM O NOME QUE ELA ENVIOU LIGADO AQUELE MERCADO!
HONESTIDADE GERA HONESTIDADE! E ELA TENTOU ME PASSAR A PERNA, FIQUEM LIGADOS E QUEM TEM DINHEIRO LA TIRA PORQUE A MERDA VAI FEDER.
submitted by comandomaiorrs to u/comandomaiorrs [link] [comments]

8 Lugares Remotos Em Que Comerciantes Aceitam Bitcoin!

Através do aumento da adoção e conscientização global, o bitcoin está sendo introduzido e aceito nas partes mais remotas do mundo. Entusiastas em bitcoin estão promovendo moedas digitais nestes lugares e mostrando os benefícios para os comerciantes.
Fonte: http://bit.ly/1ITfVsc
submitted by foxbitcoin to BrasilBitcoin [link] [comments]

48h só com bitcoins!

A tarefa parecia fácil: passar 48 horas em Berlim usando só bitcoins. O desafio, porém, complicou-se com o passar do tempo, tornando ações simples, como comprar água e andar de ônibus, em provas de resistência e paciência.
A cidade alemã é a que tem mais lugares que aceitam a moeda criptografada. O bairro de Kreuzberg é o epicentro do fenômeno, com estabelecimentos que veem no meio de pagamento não apenas um modo de fazer transações, mas também uma chance de lutar contra o "sistema".
No 1º dia, logo pela manhã fui à região da Graefestrasse, no bairro pioneiro. A primeira experiência foi no Lekkerlaub, bistrô em um albergue onde é possível não só pagar a comida com bitcoins, mas também a hospedagem.
"Os bitcoins que nos pagam ficam em nossa carteira virtual como uma poupança, porque o poder de valorização da moeda é tremendo", diz Vesna Sk, sócia do lugar.
Depois, fui a uma livraria de ficção científica. Foi duro resistir a um Chewbacca de papelão em tamanho "real". O simpático personagem peludo de "Guerra nas Estrelas" poderia ter sido meu por 0,07576 bitcoin (R$ 104).
À noite, antes de sair, carreguei a bateria porque, se acabasse, não poderia usar o dinheiro. Fui ao Room77, restaurante cujo dono, o alemão Joerg Platzer, é o principal responsável pela disseminação de bitcoins por Berlim.
Platzer começou a aceitar bitcoins em 2010, estimulado pelo temor da crise na Europa. "Acredito que o sistema financeiro atual vai entrar em colapso e a única resposta será a moeda criptografada."
Ele firmou parceria com a ferramenta BitPay. "Quando alguém paga por lá, os bitcoins são transformados em euros e depositados na conta do dono do bar", diz. Nos próximos dois meses, estima, entre 50 e 60 novos estabelecimentos no bairro passarão a aceitar a moeda.
Na hora da conta, um holandês ao meu lado achou insensato usar bitcoins. "Só pago com a moeda quando desvaloriza, mas agora está em alta", palpitou o consultor em TI Maarten Van Gaal. "Você deveria guardar e, quem sabe, ficar rica."
No dia seguinte, encontrei um bistrô para tomar um brunch e fui até uma loja de discos, de onde saí sem comprar nada, já que os funcionários não sabiam operar o tablet pelo qual o pagamento de bitcoins é feito.
Terminei minha jornada no Devil's Kitchen Bar. Quando fui pagar, pânico: o dono, que não estava, é o único com acesso ao tablet. Pela primeira vez em dois dias abri a carteira física --e gastei € 15.
Sobrevivi às 48 horas com algumas moedas. Quatro dias depois, descobri o artista Tiziano Boccacini, 19. Deitado na estação, equilibrava uma vassoura no dedo. No cartaz: "Aceito bitcoins". "Comecei a investir há mais ou menos um ano, fica mais fácil para receber contribuições", diz.
Mas alguém, de fato, usa a moeda para ajudá-lo? "Em uma semana, quatro pessoas usaram", afirma. Fui a quinta doadora. "Nesse ritmo, vou ficar rico."
submitted by brasilbitcoin to BrasilBitcoin [link] [comments]

Bitcoin: entre o jogo especulativo e a tentativa de virar meio de troca

Criada após a crise de 2008 como uma alternativa ao controle e tributação dos bancos, a moeda virtual bitcoin vê sua imagem negativa aumentar enquanto estimula o surgimento de outras. O governo dos Estados Unidos chegou a autorizar seu uso em campanhas políticas no mês passado. Nesta semana, o Brasil ganhou a primeira loja física de venda de bitcoin, em Curitiba, ao exemplo de Nova York e Londres. Em São Paulo, foi instalado nesta sexta-feira (20) um caixa eletrônico de bitcoins. Para especialistas consultados pelo JB, contudo, é mais fácil que o seu modelo venha a se tornar uma referência no futuro do que o próprio se fortaleça e vigore por muito tempo.
Em dezembro, estudo do Congresso dos Estados Unidos apontou para o perigo que a moeda virtual pode oferecer à política monetária do Fed - Banco Central norte-americano, caso sua escala de utilização cresça substancialmente. Paul Krugman, prêmio Nobel de economia, chegou a se manifestar contra o uso da moeda, chamando-a de "sonho impossível".
Jorge Stolfi, professor do Instituto de Computação da Unicamp, Ph.D. pela Stanford University, em conversa com o JB por telefone, esclareceu que o bitcoin pode ser uma boa alternativa para quem gosta de especular e ganhar dinheiro, mas não aconselha seu uso como meio de pagamento e reserva. Samy Dana, professor da FGV-SP, por sua vez, reforça que nem podemos chamá-lo de moeda, já que não possui reserva de valor e nem funciona efetivamente como um meio de troca.
Os bitcoins se apresentam, ao mesmo tempo, como um meio de pagamento e um fundo de reserva, transferido de pessoa a pessoa, sem o intermédio de instituições financeiras ou submissão a governos. Ao registrar uma conta com bitcoins na web, o dono não precisa informar suas informações pessoais, nem mesmo o nome. Pelo anonimato, inclusive, ele tem servido para compra e venda de bens controlados, como armas e drogas, mas também tem sido aceito por uma parcela do comércio tradicional, que alega facilidade na transação e ausência de tributos e taxas.
Jorge Stolfi é cético em relação ao bitcoin. Do ponto de vista técnico, reforça, parece funcionar muito bem: alguém cismou que seria bom ter um sistema de pagamento pela internet sem depender de intermediários em banco, e bolou um sistema em que a pessoa poderia abrir ela mesma uma conta e criar número e senha. Para realizar um pagamento, um cheque eletrônico seria utilizado, cuja veracidade pode ser verificada por outras pessoas, sem a possibilidade da "assinatura" ser falsa. Voluntários gerenciariam a planilha de contas, registrando a validade dos cheques. Como recompensa, receberiam um determinado número de bitcoins a cada bloco verificado.
A dinâmica do sistema, contudo, é complicada, e fica mais complexa conforme aumentam as transações - de propósito. "Está funcionando, com alguns entusiasmados. A ideia original era que esse sistema permitiria fazer pagamento internacional ou pela internet, sem depender de banco e sem ter pagar as taxas que os bancos normalmente cobram, que são bastante salgadas, principalmente as internacionais. Outra questão era o anonimato. De fato, ninguém pode controlar esse sistema, não tem como confiscar o dinheiro. Como a quantidade de dinheiro é fixa, não tem inflação", explica Stolfi.
O valor de cada bitcoin sobe de acordo com as movimentação. Quando começou, lembra Stolfi, não valia uma fração de centavo, mas foi oscilando, até chegar ao maior nível de US$ 1.200 em dezembro. No ano passado, foram US$ 100 milhões em transações com a moeda virtual. "Ela pode ser atrativa se a pessoa gosta de especular. Se a pessoa tem sorte, consegue fazer dinheiro com isso. Quem comprou em setembro conseguiu multiplicar o investimento por dez, quem comprou em novembro perdeu a metade."
A questão é que as vantagens apresentadas no início não têm se mostrado tão vantajosas assim. Muitas histórias de roubo foram registradas, especialmente nas chamadas bolsas de troca. Dezenas delas foram invadidas por hackers que roubaram todos os bitcoins. Ainda fica a dúvida, destaca Stolfi, se foram realmente hackers ou os próprios donos do sistema que aplicaram os golpes. O Brasil já registrou um caso de roubo e o Japão protagonizou o maior deles, no início do ano, quando a bolsa com sede em Tóquio Mt. Gox entrou com pedido de falência depois de comunicar a perda de 750 mil bitcoins em um ataque.
"Ninguém sabe direito o que aconteceu lá. Esse é um problema, pouca segurança. Como não é oficial, a polícia não consegue dizer se houve ou não crime. E a intenção das pessoas que desenvolveram era justamente fugir do controle dos bancos e governos", comentou Stolfi.
O Bitcoin e sua função como moeda
Sami Dana, professor de economia na FGV-SP, não acredita que o bitcoin tenha características de uma moeda, independentemente da legalidade, já que, para ser considerada moeda é preciso que tenha reserva de valor e funcione como um meio de troca. A maioria das pessoas, exemplifica, não aceitaria receber o salário em bitcoins.
"O que existe é uma especulação. A pessoa compra não para usar, mas para revender mais caro. O bitcoin está longe de ser considerado uma moeda. O meio de negócio, o modelo, de ser mais eficiente, de tentar ser mais transparente, é interessante, mas enquanto não tiver fundo de reserva nem funcionar como meio de troca não é uma moeda. O que eu vejo é um jogo especulativo. A revolução prometida, em tese, pode acontecer, mas com essas propriedades sua capacidade é bem limitada", explicou Dana.
Em fevereiro, o Banco Central brasileiro fez uma série de esclarecimentos acerca de moedas virtuais. Entre eles que, em função do baixo volume de transações, da baixa aceitação como meio de troca e da falta de percepção clara sobre sua fidedignidade, a variação dos preços pode ser muito grande e rápida, podendo até mesmo levar à perda total de valor; e que a eventual aplicação, por autoridades monetárias de quaisquer países, de medidas prudenciais, coercitivas ou punitivas sobre o uso desses ativos, como fez a China no ano passado, pode afetar significativamente o preço de tais moedas ou mesmo a capacidade de sua negociação.
O Banco Central alertava ainda para uso em atividades ilícitas e que o armazenamento nas denominadas carteiras eletrônicas apresenta o risco de que o detentor desses ativos sofra perdas patrimoniais com ataques de criminosos. "No Brasil, embora o uso das chamadas moedas virtuais ainda não se tenha mostrado capaz de oferecer riscos ao Sistema Financeiro Nacional, particularmente às transações de pagamentos de varejo (art. 6º, § 4º, da Lei nº 12.685/2013), o Banco Central do Brasil está acompanhando a evolução da utilização de tais instrumentos e as discussões nos foros internacionais sobre a matéria."
O bitcoin atingiu a marca de US$ 1.200, explica Stolfi, quando os chineses descobriram o potencial da moeda e dezenas de milhares deles a compraram para especular nas bolsas. O governo da China, então, proibiu o câmbio de bitcoins e depois decidiu que contas bancárias usadas por empresas que operam a moeda seriam congeladas. A única utilidade da moeda no país asiático agora seria a especulação. A questão, esclarece Stolfi, é que quando a moeda começa a conquistar uma presença muito forte em determinado país, este tenta limitar sua força.
Além disso, continua Stolfi, outras moedas apareceram na segunda metade do ano passado, quebrando o monopólio dos bitcoins. A Dog Coin chegou a se tornar a quarta moeda criptográfica em termos de circulação. No Brasil, foram criadas três ou quatro, uma delas intitulada Dilma Coin, outra Samba Coin. "Vários empreendimentos aparecem e tentam explorar o bitcoin. Infelizmente, é muito difícil encontrar no mundo do bitcoin algum investimento que seja honesto. Mas, no futuro, podemos ter alguma coisa parecida. Uma minoria ainda acredita no sucesso e briga bastante, principalmente os que investiram nele."
Atualmente, o sistema anterior que utilizava alguns colaboradores passou a fazer uso de uma dúzia de empresas comerciais. O negócio, porém, é difícil e competitivo, e vai encontrando maiores dificuldades tecnológicas. É preciso ter um equipamento de última geração para realizar o gerenciamento, que em três meses pode não servir mais, esclarece Stolfi.
Fonte JORNAL DO BRASIL
submitted by brasilbitcoin to BrasilBitcoin [link] [comments]

Bitcoin para o comércio - Como aceitar Bitcoins - Papo Bitcoin #4 Mercado de Cripto! 18/05 Três FATORES para uma alta no Bitcoin! Corretora Mercado Bitcoin Depósito Saque, Envio de BTC e Configuração O McDonalds de Setúbal já aceita Bitcoin BITCOIN SERÁ ACEITO EM 20.000 LOJAS NA VENEZUELA!

Aceito Bitcoin. Produtos e serviços que você paga com Bitcoins. Pesquisar por: Navegação. Loja; Como o Cálculo é Feito; Início; Carrinho de Compras; Cart; Checkout; Como o Cálculo é Feito; Início; My Account; Pagamento; Shop; Valores disponíveis; R$0,00 0 item; Loja Comprar Bitcoin 0.0004 - Aceito Pagamento Pelo Mercado Pago. R$ 57. 10x R$ 6 44. Goiás . Enviando normalmente . Mid Bass Qvs 8 400rms Medio Grave16 Ohms Aceito Bitcoin . por Qvs . R$ 283 60. 12x R$ 26 94. Frete grátis. Enviando normalmente . Mid Bass Qvs 8 400rms Medio Grave 4 Ohms Aceito Bitcoin . R$ 265 05. Roger Ver reacendeu o debate entre o Bitcoin e o Bitcoin Cash, afirmando que mais lojas físicas aceitam agora o Bitcoin Cash do que o Bitcoin no Japão, conforme mostra o artigo publicado pela News BTC.O que, acredita ele, é mais uma prova da superioridade do Bitcoin Cash. Bitcoin: Um Sistema de Dinheiro Eletrônico Peer-to-Peer Satoshi Nakamoto [email protected] www.bitcoin.org ... cadeia, usando o hash do bloco aceito como o hash anterior. Os nós sempre consideram a cadeia mais longa para ser a correta e continuarão trabalhando para estendê-la. Se dois nós transmitirem diferentes versões do bloco seguinte ... Esses cincos locais onde Bitcoin é aceito estão sendo bastante usados nos últimos tempos, principalmente o último da lista. Esses são os cinco lugares onde Bitcoin é aceito como pagamento: Calvin Klein: Calvin Klein é uma marca de roupa que foi inaugurada em 1978. Hoje, sua marca é uma das grifes mais famosas do mundo.

[index] [6321] [3026] [3716] [9472] [9048] [1994] [7252] [6224] [10060] [1778]

Bitcoin para o comércio - Como aceitar Bitcoins - Papo Bitcoin #4

Bitcoin começa a ser aceito em alguns estabelecimentos - Duration: 2:10. Jornalismo VTV Recommended for you. 2:10. I Became a PRO Bassist on Fiverr & THIS HAPPENED - Duration: 11:30. Um novo acordo entre a startup Cryptobuyer e a tradicional empresa de pagamentos Megasoft está levando os pagamentos com criptomoedas na Venezuela a outro nível https://portaldobitcoin.com ... INSCREVA-SE │ LIKE │ COMENTE │ COMPARTILHE│ Jefferson Lopes e canal Primeiro Milhão BTC Cadastro na Corretora Nacional Mercado Bitcoin: https://www.mercadobi... Saiba hoje mesmo onde Bitcoin é aceito... Vou mostra nesse vídeo 5 locais que aceitam o Bitcoin como forma de pagamento. E também, vou dar de bônus uma lista com mais 90 lugares. Acesse a ... BITCOIN SERÁ ACEITO EM 20.000 LOJAS NA VENEZUELA! - Duration: 8:59. Investimentos Digitais 2,403 views. New; 8:59 🛑 Bitcoins perdidos, Baleias movimentam 37 mil BTCs, P2P da Binance em Reais e ...

http://forex-brasil.forexjob.website